Fifa Manager Brasil
Você não está logado

FAVOR FAZER O LOGIN CLICANDO NO BOTÃO ABAIXO
Conectar-se

Esqueci minha senha

Acesso Rápido


Últimos assuntos
» FIFA Manager 14 - Better Brazil Mod 2013-14
Seg 26 Mar 2018, 18:18 por Lourenço Neto

» Saudades desse fórum!!!
Sex 12 Jan 2018, 02:33 por theu235

» Alguém ainda joga?
Sex 05 Jan 2018, 10:46 por Lourenço Neto

» Superpatch Portugal?
Sex 29 Set 2017, 17:36 por Dialectus

» Fifa Manager 08
Qui 21 Set 2017, 20:06 por Lourenço Neto

» Traduçao fifa manager 10
Dom 06 Nov 2016, 09:34 por autyyww

» Tottenham Hotspur
Dom 23 Out 2016, 14:08 por pdr98

» Tradução do Fifa Manager 08 ( Alguém tem ? )
Sab 02 Jul 2016, 22:58 por murilohim

» Super Patch Brasil
Dom 19 Jun 2016, 20:03 por holademo

» O Fim :(
Ter 05 Abr 2016, 20:26 por Lourenço Neto

» TODA MINHA HERANÇA DE EDIÇÃO DEIXO A VOCÊS...
Ter 05 Abr 2016, 20:03 por Lourenço Neto

»  ESTÁDIOS FIFAM
Sab 12 Set 2015, 16:39 por Okgha

» FIFA 11 melhora o Fifa Manager 11?
Sab 04 Jul 2015, 16:57 por leobotafoguense

» Como adicionar as Flags e as Bandeiras
Ter 23 Jun 2015, 08:26 por Ritch Silveira

» inscrever jogador fifa manager 2014
Sex 29 Maio 2015, 20:51 por muriloken

Facebook
Palavras chave

pach  estaduais  


O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

default O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:01

Amigos, sei que é um pouco tarde pra pensar no FM 2010, mas como tenho jogado nas folgas todos estes anos. A verdade é que sempre quis postar uma carreira no fórum, porém nuca tive tempo pra isso e confesso que depois de ver a carreira do Vieri no FM 2012 e de tantos outros ao longo dos anos, não resisti ao trabalho e resolvi criar um documentário textual que resume uma trajetória da qual me orgulho muito... Senhores, com vocês:

“O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL”











Minha trajetória como diretor executivo e treinador do meu time do coração!

Escrito e produzido por Lucio Menezes Jr. - lukbm


“DE TODOS OS AMORES QUE EU TIVE ÉS O MAIS ANTIGO....”




1.HISTÓRIA DO CLUBE ATÉ A MINHA CHEGADA


1.1.INTRODUÇÃO


Club de Regatas Vasco da Gama é uma agremiação sócio poliesportiva brasileira com sede na cidade do Rio de Janeiro. Foi fundado em 21 de agosto de 1898 por um grupo de remadores que, inspirados nas celebrações do quarto centenário da descoberta do caminho marítimo para as Índias, ocorrida em 1498, batizaram a nova agremiação com o nome do heróico português que alcançara tal feito, o navegador Vasco da Gama.
Seu estatuto o define como uma "sociedade Civil, sem-fins lucrativos, com sede e foro na cidade Rio de Janeiro, caracterizando-se como entidade desportiva, recreativa, assistencial, educacional e filantrópica."
O Vasco teve a idéia de ser um clube mais democrático, usando o preto, o branco e o vermelho na cruz. São cores que se encaixam na ideia de uma comunhão de etnias (já que o clube lutou contra preconceitos raciais e sociais nos anos 20). É muito forte o aspecto religioso da cruz, porque a Ordem Militar de Cristo era ao mesmo tempo religiosa e guerreira.
É o único clube do futebol carioca bi-campeão das Américas - campeão do Campeonato Sul-Americano de Campeões, ano de 1948 e campeão da Copa Libertadores da América, ano de 1998
O Vasco da Gama ainda detém dentre o seu plantel de ídolos, os maiores artilheiros do Campeonato Brasileiro de futebol de todos os tempos, tendo como Roberto Dinamite (atual presidente do Vasco) o maior, com a marca de 190 gols, seguidos de Romário e Edmundo, com 154 e 153 gols respectivamente.
Em 2010, para ajudar o técnico Ricardo Gomes e sua comissão técnica o clube contrata Lucio Menezes Jr. – o “Revolucionário” que, com a saída do técnico titular para tratar problemas de saúde por conta de um AVC, assumiu a equipe e elevou o Vasco ao maior dos patamares futebolísticos da história do Brasil e também mundial permanecendo à frente do GIGANTE até os dias de hoje.


1.2.DOS PRIMEIROS ANOS ATÉ A CHEGADA DO “REVOLUCIONÁRIO”


No dia 26 de Novembro de 1915 quando até então o clube se dedicara somente ao remo e o tiro, o Vasco, que tinha a mentalidade de unir portugueses e brasileiros, assumiu o departamento de futebol do Lusitânia Futebol Clube e formou seu primeiro time de futebol. No ano seguinte o time estreava na terceira divisão, goleado por 10 x 1 pelo extinto Paladino.
Em 1922 o Vasco ganha Campeonato Carioca da Série B, e pela primeira vez na história, disputa a 1ª Divisão do Campeonato Carioca. Já em 1923, o clube se uniu aos outros grandes do Rio de Janeiro, e conquistou o título logo em seu ano de estréia, que acabou marcando significativamente a história do clube, do Rio de Janeiro e do Brasil, por ser o primeiro do Clube em uma campanha com integrantes afro-descendentes, pobres e operários a ser campeão
Após a tentativa fracassada de ver o Vasco da Gama fora da competição em 1923 por conta de racismo, os clubes da zona sul (área de elite da cidade do Rio de Janeiro), Botafogo, Flamengo, Fluminense e alguns outros clubes encontraram a solução para se verem livres dos vascaínos no ano seguinte. Assim, se uniram, abandonaram a Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (LMDT) e fundaram a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (AMEA), deixando de fora o Vasco, que só poderia se filiar à nova entidade caso dispensasse doze de seus atletas (todos negros) sob a acusação de que teriam "profissão duvidosa". Diante da situação imposta, em 1924, o presidente do Club de Regatas Vasco da Gama, José Augusto Prestes, enviou uma carta à AMEA, que veio a ser conhecida como a "resposta histórica", recusando a se submeter à condição imposta e desistindo de filiar-se à AMEA. A carta entrou para a história como marco da luta contra o racismo no futebol.
Desta forma em 1924 foram disputados dois campeonatos em paralelo sendo o da LMDT vencido de forma invicta pelo Vasco, conquistando assim o bicampeonato estadual.
No ano seguinte, o clube venceu as resistências da AMEA, conseguiu integrar-se à entidade e voltou a disputar o campeonato contra os grandes times sob a condição de disputar seus jogos no campo do Andarahy. (Aquele da música: “No tempo que Dondon jogava no Andarahy...”) Apesar disso, o Vasco decidiu construir o seu próprio estádio, para acabar com qualquer exigência. O local escolhido para a construção foi a chácara de São Januário, que fora um presente de Dom Pedro I à Marquesa de Santos.
Em 1926 o Clube conquista seu primeiro Torneios Início do Rio de Janeiro e repetindo o feito em 1929.
Em 21 de abril de 1927, o Vasco da Gama inaugurava o então maior estádio do Brasil, o Estádio Vasco da Gama, construído em dez meses e com dinheiro arrecadado por uma campanha de recolhimento de donativos de torcedores de toda a cidade.
Em 1929 além do Torneio Início, o Vasco ganha seu terceiro Campeonato Carioca de Futebol em 7 anos de elite.


1.3. DÉCADA DE 30


Em 1930 o Vasco conquista novamente o Torneio Início do Rio de Janeiro vencido no ano anterior.
Em 1931, o Vasco se tornou o segundo clube brasileiro a ser convidado para uma excursão internacional depois do Paulistano e conquista pela terceira vez o Torneio Início
Em 1933 se torna o único clube a conquistar 4 anos seguidos o Torneio Início.
Em 1934, contando com craques como Leônidas da Silva, Domingos da Guia, Fausto e outros, o Gigante da Colina conquistou o Campeonato Carioca, sendo que naquele ano o campeonato foi disputado em duas ligas. O Vasco, assim, ganhou o direito de disputar a Taça dos Campeões Estaduais que era praticamente um interestadual evolvendo os campeões do Rio de Janeiro e São Paulo, empatando na final com o “Palestra Itália” – hoje Palmeiras. Ainda neste ano o Vasco ingressa na Confederação Brasileira de Desportos após esta aceitar o regime profissional e ainda em 1934 o Vasco da Gama seria campeão estadual de remo, dando o título de Campeão de Terra e Mar de 1934.[9]
Em 1936 o Campeonato Carioca também foi disputado em duas ligas. O organizado pela Federação Metropolitana de Desportos (FMD) foi vencido pelo Vasco da Gama e novamente ganhando o direito de disputar a Taça dos Campeões Estaduais que só aconteceu em 1937 e nesta oportunidade vencendo, até então, o Palestra Itália (Palmeiras) e se consagrando campeão


1.4. DÉCADA DE 40 - O EXPRESSO DA VITÓRIA


Após a conquista da Taça Luís Aranha, em 1940, e novamente de um Torneio Início, em 1942, veio a formação de um grande time: o "Expresso da Vitória", uma equipe quase imbatível na época. O Expresso começou a se formar quando a diretoria contratou o técnico uruguaio Ondino Vieira para acabar com o jejum de títulos. Vieira chamou para o elenco vascaíno jovens e desconhecidos jogadores, como Augusto, Eli, Danilo, Ademir, Lelé, Isaías e Jair. Com esses, foi formada a base do Expresso.
O Vasco então voltou a conseguir resultados expressivos. Em 1944 venceu o Torneio Relâmpago, superando os outros quatro grandes da época (Flamengo, Fluminense, Botafogo e América) e aplicando uma goleada de 5 a 2 na última rodada sobre seu futuro rival, o Flamengo. Em seguida, ganhou o Torneio Municipal, contra os mesmo clubes e outros do Rio de Janeiro, empatando com o Flamengo na última rodada e se sagrando campeão. Voltando a vencer este mesmo Torneio nos três anos seguintes, se tornando o único tetracampeão da competição carioca. Vencendo ainda, também, o Torneio Relâmpago de 1946 e o Torneio Início de 1948.
Foram dois títulos cariocas invictos, em 1945 e 1947. Este último rendeu ao clube o convite para disputar o Campeonato Sul-Americano de Campeões, competição precursora da Copa Libertadores da América e reconhecida pela Conmebol como de igual valor em 1996-1997.
Além do Vasco, estavam lá grandes potências da época, como o temido River Plate de Di Stéfano, apelidado na Argentina de La Maquina (A Máquina) e favorito ao título, além de Nacional do Uruguai e Colo-Colo do Chile. Após quatro vitórias e um empate o Vasco jogava com o River Plate pelo empate. Em partida nervosa, com direito a um gol legítimo do Vasco anulado no primeiro tempo e pênalti defendido por Barbosa no final do jogo, o 0 a 0 foi o suficiente para dar ao Vasco o seu primeiro título no futebol continental e fazer história no Brasil como o primeiro Campeão das Américas.
Em 1949, o clube cruzmaltino ainda conquistaria mais um título carioca invicto, com uma goleada sobre o rival Flamengo em plena Gávea por 5 a 2, após estar perdendo por 2 a 0.


1.5. DÉCADA DE 50


Na Copa do Mundo de 1950, a Seleção Brasileira se preparava para o primeiro título mundial. O Vasco possuía ampla presença na Seleção, a começar pelo técnico Flávio Costa, na época também técnico do Vasco.
Do time titular, cinco jogavam no Vasco: Barbosa, Augusto, Danilo,Chico e Ademir. O fato acabou rendendo muitas críticas a Flávio Costa, que foi acusado de favorecer os jogadores do Vasco em detrimento dos demais na escalação da seleção. Contudo, no dia 16 de julho de 1950, a seleção seria derrotada em pleno Maracanã pela Seleção Uruguaia, em episódio conhecido como “MARACANAÇO”. Mais tarde, um jogador vascaíno acabou virando o bode expiatório da derrota: o goleiro Barbosa. Acusado de falhar no primeiro gol e, acredita-se, principalmente pelo fato de ser negro, Barbosa acabou sendo apontando pelo povo e pela crítica como o principal culpado pelo resultado.
Mesmo abatido, o time conquistaria o estadual daquele ano, famoso por ser o primeiro da Era Maracanã e também o de 1952, encerrando aquela que foi uma das fases mais vitoriosas do clube. Terminava assim o Expresso da Vitória.
Era hora de renovação, e craques como Vavá, Bellini, Sabará e Pinga foram incorporados ao elenco vencedor em 1953. O ano não poderia começar melhor, com a conquista invicta do Quadrangular Internacional do Rio de Janeiro, onde no último jogo golearam pelo placar de 5 a 2 o grande rival Flamengo dando ao Vasco mais um título Sul-Americano. Em abril, o Gigante da Colina conquista seu terceiro torneio internacional invicto, o Torneio Internacional do Chile, vencendo o time colombiano Milionários por 2 a 1 e o chileno Colo-Colo por 2 a 0. E em julho veio mais um título internacional invicto, a Copa Internacional Rivadávia, que foi disputada entre 7 de junho e 4 de julho em São Paulo e no Rio de Janeiro, Copa que sucedeu a Copa Rio Internacional de Clubes de 1952 que ganhou novo nome Torneio Octogonal Rivadavia Corrêa Meyer, em homenagem ao presidente da Confederação Brasileira de Desportos(CBD) e que teve o Gigante da Colina novamente campeão internacional. Assim, o Vasco da Gama conquistou dois títulos sul-americanos e um internacional em 1953.
Em 1956, veio então o Campeonato Carioca, e o time vascaíno vinha motivado a não dar o prazer ao grande rival Flamengo de conseguir o inédito tetra. Na penúltima rodada, um jogo crucial contra o Bangu, que contava com Zizinho entre suas estrelas. O jogador, porém, foi expulso por ofensas ao juiz, e o Vasco ganhou o jogo por 2 a 1. Na última rodada bastou um empate com o Olaria para garantir o título.
Em 1957, o Vasco da Gama escreveu uma página inesquecível em sua história ao derrotar o Real Madrid, por 4 a 3, na final do Torneio Internacional de Paris (França). O Real Madrid era considerado simplesmente o melhor time do mundo por ter vencido duas Liga dos Campeões da UEFA à época. Uma máquina, que tinha o "péssimo" hábito de golear seus adversários. Se a defesa era uma muralha, o ataque era avassalador, com destaque para o francês Raymond Kopa, o espanhol Paco Gento e sobretudo para o hispano-argentino Alfredo Di Stéfano.
Em 1958, a Seleção Brasileira de futebol ganha a primeira das cinco Copas do Mundo na Suécia cujo capitão era o zagueiro vascaíno Bellini. Ele tem uma estátua em sua homenagem em uma das entradas do Maracanã, no Rio de Janeiro. Este fato fez com que esta entrada ficasse popularmente conhecida como "Entrada do Bellini".


1.6. DÉCADA DE 70


Este período ficou marcado pelo surgimento do ídolo Roberto Dinamite e pelo goleiro argentino Andrada.
O Vasco começou a se recuperar da crise política dos anos 60, ainda que de forma tímida, conquistando o campeonato Carioca de 1970.
A maior conquista da época foi o Brasileiro de 1974, com Roberto Dinamite sagrando-se artilheiro e o Vasco da Gama sendo o primeiro time do Rio de janeiro a conquistar tal competição. Na final, enfrentariam o Cruzeiro e venceriam pelo placar de 2x1 em pleno Maracanã, com um público de mais de 115 mil torcedores.
Conquistou ainda o Carioca de 1977, numa campanha memorável onde se sagraria campeão sobre seu maior rival, o Flamengo.


1.7. DÉCADAS DE 80 e 90


Durante a década de 1980 o Vasco conquistou três títulos estaduais (1982, 1987 e 1988) e o bicampeonato brasileiro em 1989, após montar um time que ficou conhecido como “SeleVasco”, com destaque para Bebeto, contratado do arquirrival Flamengo. O Vasco foi campeão derrotando o São Paulo em pleno Morumbi, por 1 a 0, gol de Sorato de cabeça, diante de um número impressionante de 25 mil torcedores vascaínos no estádio adversário.
Vale notar também que em 1985 o clube revelou um baixinho, com fama de marrento e uma íncrível facilidade em marcar gols: Romário.
A década de 1990 no Vasco ficou marcada pela despedida do futebol do ídolo Roberto Dinamite em 1993 e ascensão de novos ídolos como Edmundo, Felipe, Pedrinho e Juninho Pernambucano,
Em 1992, o clube ganhou o título que marcaria o início da conquista do tricampeonato estadual, completado em 93 e Campeonato Carioca de Futebol de 1994, para depois, em 1997, em um ano brilhante de Edmundo, conquistar o tricampeonato brasileiro.
No Centenário do clube em 1998 se tornou o campeão do Campeonato carioca e da Copa Libertadores da América. Sendo este último conquista no dia 26 de agosto, apenas cinco dias após o aniversário do Clube. A alegria do centenário só teve uma adversidade: a perda do Mundial Interclubes para o Real Madrid.
No ano seguinte ao centenário, o Vasco conquistaria o Torneio Rio-São Paulo.



1.8. PRIMEIRA DÉCADA DOS ANOS 2000


As conquistas não paravam e naquele início de década, no ano de 2000, apesar de ficar com o vice-campeonato do 1º Mundial de Clubes da FIFA perdendo nos pênaltis para o Corinthians, o Vasco conquistou o tetracampeonato brasileiro e a Copa Mercosul após a histórica partida contra o Palmeiras, na qual, em pleno estádio adversário, a time chegaria a vitória por 4 a 3 após terminar o primeiro tempo sendo derrotado por 3 a 0 e com um jogador a menos expulso aos 32 minutos do 2º tempo. (Intitulada de “A VIRADA DO SÉCULO”)
Durante os anos seguintes o Vasco foi arrebatado por uma “crise de títulos” onde só conquistou a Taça Guanabara e o Carioca de 2003, porém estando acostumado a fazer história, a camisa cruzmaltina “vestiu” oficialmente, o milésimo gol da carreira de Romário no dia 20 de maio de2007, contra o Sport Recife, no estádio de São Januário em jogo válido pela Campeonato Brasileiro daquele ano, sendo este de pênalti. O feito rendeu ao craque uma estátua em São Januário atrás das balizas onde o aquele gol foi marcado, além da imortalização de sua camisa 11 no clube.
No ano seguinte ainda sofreu o golpe mais duro de sua história com o rebaixamento, pela primeira vez em sua história para a Segunda Divisão, após terminar o Campeonato Brasileiro de 2008 em 18º lugar.
O purgatório durou exatos 11 meses, onde em 2009, disputando a Série B e após a vitória por 2 a 1 sobre Juventude diante de 81.904 pessoas no Maracanã, o acesso do clube para a elite do futebol estava garantido com 4 rodadas de antecedência, sagrando-se inclusive campeão naquele ano.
Outro título de projeção nacional conquistado naquele ano foi a Copa do Brasil, pois com o acesso a elite do futebol brasileiro, o time concentra suas forças naquela competição e jogando bem, chega a final contra o Coritiba. No primeiro jogo, em São Januário, o Vasco vence por 1x0, gol de Alecsandro podendo, assim, até empatar o segundo jogo fora de casa. Acontece que mesmo perdendo pelo placar de 3x2, com gols de Alecsandro e Éder Luís a seu favor, o Vasco sagra-se campeão da Copa do Brasil pela primeira vez, pelo critério de gols fora, e garante vaga na Copa Libertadores da América.









1.9. Temporada 2009/2010: O COMEÇO DA “REVOLUÇÃO VASCAÍNA”

O começo da temporada 2009/2010 foi marcado pelo pior inicio de temporada de sua historia onde o craque e líder da campanha de acesso à série A do campeonato brasileiro, Carlos Alberto estava jogando muito mal e com problemas de relacionamento com o grupo, talvez pela dificuldade de aceitar dividir o título de capitão do time com o ídolo eterno do Vasco, Juninho Pernambucano, que preparava sua volta para aquele ano. O fato teve seu ápice quando o presidente Roberto Dinamite foi ao vestiário cobrar mais empenho da equipe e Carlos Alberto respondeu as críticas acabando, assim, sendo afastado do clube. Ricardo Gomes, técnico contratado para aquele ano e que tinha uma excelente comissão técnica pediu a Roberto Dinamite que, após o conturbado episódio, contratasse um supervisor técnico para apoiar seu trabalho já que estava para se retirar do comando do time por problemas de saúde, sendo este o “revolucionário” Lucio Menezes Jr.
Lucio, nascido em 21 de abril de 1978 (mesmo dia de aniversário do Estádio de São Januário!) é o que chamam “vascaíno doente” nascido em berço cruzmaltino, tanto que ao ser perguntado por um repóter sobre o que o motivava a enveredar pelo esporte bretão através do Vasco da Gama com tantos problemas, não titubeou: “NÃO POSSO ME ESQUIVAR DA MINHA RESPONSABILIDADE COMO VASCAÍNO! SE O VASCO SOFRE, EU TAMBÉM SOFRO, PORQUE QUANDO VEJO A CRUZ DE MALTA, VEJO MEU PAI ME LEVANDO AO ESTÁDIO PELA MÃO E ME ENSINANDO OS PRIMEIROS PASSOS NA DIREÇÃO DO QUE SOU HOJE. ANTES DE TUDO, VASCO PRA MIM É FAMÍLIA! VAMOS TER UMA REVOLUÇÃO EM SÃO JANUÁRIO A PARTIR DE HOJE! (Daí o surgimento do apelido “revolucionário” dado pela imprensa e que o acompanha até hoje através da torcida vascaína). Assim, o então Oficial do Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro, acostumado a gerenciar crises, se pôs a organizar o clube com o intuito inicial de criar um grupo mediano, mas que honrasse as cores da camisa, manter o Vasco na elite do Brasileirão e classificá-lo para competições internacionais na próxima temporada a pedido de Roberto Dinamite.
Como era iniciante no mercado de futebol (nível 06) procurou se pautar a alguns detalhes de outras ligas mundiais por serem interessantes escolas de futebol, o que poderia agregar valores ao time a ser formado a frente, sendo elas:



















































Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:15, editado 2 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Facks em Qua 04 Jan 2012, 22:14

"...Vasco minha vida, minha história meu primeiro amigo..."

Fato que irei acompanhar...


Nem preciso dar boa sorte... uaahahh O Vasco não precisa dela

kkk
avatar
Facks
Administrador
Administrador

Mensagens : 1978
Data de inscrição : 30/04/2010
Idade : 22
Localização : Rio de Janeiro

http://www.fifamanagerbrasil.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:15

A partir do contato inicial com outros mercados fora do Brasil, havia a necessidade de estudar as finanças dos clube para enfrentar a temporada vindoura. O primeiro passo era encontrar um novo patrocinador principal já que o clube não conseguiu as certidões negativas e demais formulários exigidos pela empresa ELETROBRÁS, até então fonte do maior patrocínio.

Foi então que “entrou em campo” o gerente Lucio Menezes Jr. para, de forma rápida e concisa, convencer a empresa GOODYEAR a fechar com o clube por dois anos com um valor total de U$ - 30. 750. 000 (2X U$ 15. 375. 000).

Com os outros patrocínios chegando por conta do compromisso dos dirigentes e as garantias dadas, panorama financeiro do Vasco da Gama para a temporada ficou desta forma:




Com o grupo de patrocínio montado, foram confeccionados os novos uniformes da temporada! Com os respectivos logos das empresas, o uniforme mantinha as tradições do Vasco com a faixa diagonal e a cruz de malta ao peito, possuindo o emblema da CBF por ter sido o ultimo campeão da Copa do Brasil. O terceiro uniforme remetia a tentativa fracassada dos clubes da zona sul (área de elite da cidade do Rio de Janeiro), Botafogo, Flamengo, Fluminense e alguns outros clubes de ver o Vasco da Gama fora da competição em 1923, encontrando a solução para se verem livres dos vascaínos no ano de 1924. Assim, se uniram, abandonaram a Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (LMDT) e fundaram a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (AMEA), deixando de fora o Vasco, que só poderia se filiar à nova entidade caso dispensasse doze de seus atletas (todos negros) sob a acusação de que teriam "profissão duvidosa". Diante da situação imposta, o presidente do Club de Regatas Vasco da Gama, José Augusto Prestes, enviou uma carta à AMEA, que veio a ser conhecida como a "resposta histórica", recusando a se submeter à condição imposta e desistindo de filiar-se à AMEA. A carta entrou para a história como marco da luta contra o racismo no futebol.












No campo de expansão de patrimônio e melhorias nas instalações do clube, a revolução foi feita diretamente pensando nos jovens jogadores e melhorias para os torcedores sendo elas:
uma escola para evitar o abandono da carreira dos jovens jogadores prematuramente, Um colégio particular reforço estudantil para os juniores, campos pequenos para melhoria dos treinamentos das equipes, um novo museu para exibir as conquistas do clube e gerar renda, dois centros de informação para orientar os torcedores, escola de idiomas para receber os jogadores estrangeiros e preparar os atletas para competições internacionais, agência de viagens para ajudar nos deslocamentos da equipe, centro de bem estar para auxiliar na recuperação e relaxamento dos jogadores, reforma da igreja de nossa senhora das vitórias, um estúdio particular para auxiliar nas transmissões da Vasco TV, melhoria do restaurante particular que já funciona em São Januário, um estacionamento par 40.000 torcedores já que a capacidade do estádio era de 35.000, uma academia para aprimorar o físico do jogadores, além de uma central de segurança exclusiva par garantir o bom andamento das partidas e lojas de alimentação no entorno do estádio como uma pizzaria, sorveteria, barracas de cachorro quente e de bata frita.









_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:21

Quanto ao relacionamento com outros clubes para acordos de cooperação, optou-se por não fazê-los por toda reestruturação que estava sendo feita, privilegiando atletas formados pelo clube ou que já estavam programados para compor o elenco.

Por falar em elenco, o Vasco tinha a seguinte formação no início da temporada 2009/2010:





Na defesa o Vasco contava com o goleiro Fernando Prass que foi essencial para a temporada anterior com os Zagueiros Dedé (pela direita), que viria a se tornar “O MITO” e Fernando Santos (pela esquerda) apoiados pelos alas Fagner (pela direita) e Márcio Careca (pela esquerda). O volante era, o “OGRO” Eduardo Costa que retornava de um longo período de contusão. O garoto, volante e dublê de lateral direito, Allan fazia a meia direita por falta de um jogador de ofício para a posição, enquanto Jumar, também volante e dublê de lateral esquerdo estava na meia esquerda. O meia ofensivo era o maestro Felipe que havia retornado ao clube no fim da temporada passada e que passou a fazer as vezes do “bad boy” Carlos Alberto, emprestado ao Bahia. No ataque, o oportunista Élton e o “novo filho do vento” Éder Luis.
Com pouco dinheiro para contratações, a estratégia foi de dar força aos que já estavam e receber bem aos que já estavam encaminhados, como foi o caso do lateral esquerdo Julinho, emprestado ao Avaí, dos zagueiros Victor Ramos emprestado do Standard Liege da Bélgica e Renato Silva adquirido do Shandong da China, Os meias Diego Souza adquirido junto ao Atlético Mineiro e Bernardo emprestado pelo Cruzeiro e o atacante Alecssandro que veio do Internacional de Porto Alegre.
Os contratados já na “era revolucionária” foram o lateral direito e dublê de meia, Leonardo Moura (que de “Zeca Urubu” passou a “Zeca Colina”) e o volante “cão de guarda” Willians do Flamengo, que inclusive fez com que a torcida reclamasse dizendo que o Vasco passara a ser filial do arqui-rival. Para a zaga foi trazido o experiente zagueiro argentino Leandro Desabato concomitante com outro zagueiro argentino do Lanús – Matias Arce, além de Thiago Sales do Avaí. Ainda vieram os meias João Marcus do Ceará (pela esquerda), Jean do São Paulo (pela direita) e o meia ofensivo Marcinho do Brasiliense. O destaque ficou para o atacante argentino Fabian “Edmundo” Bordagaray vindo do San Lorenzo, que ganhou o apelido porque se destacou na temporada pela sua habilidade, garra e faro de gol parecidos com o ídolo ‘”Edmundo Animal”. Mas o fato mais importante nas transferências da temporada ficou por conta da volta épica do “Reizinho” Juninho Pernambucano, meia ofensivo vindo do Al Gharafa do Catar.
O quadro de contratações e dispensas da temporada ficou assim:







Contratações Pontuais:


















RECEPÇÃO DE GALA NA COLINA HISTÓRICA! EI EI EI O JUNINHO É NOSSO REI!






A festa foi para Juninho, mas também - e principalmente - para a torcida. Para dar uma carga de emoção ainda maior à festa, apresentada pela cantora Fernanda Abreu, foram convidados alguns dos jogadores que formaram com o meia uma das gerações mais vitoriosas da história do clube. Estiveram em São Januário Luisinho, os ex-goleiros Carlos Germano e Márcio, o meia Felipe, o técnico Antônio Lopes e o ex-atacante Edmundo, que foi o mais saudado. Outra participação especial foi de Geovani, ídolo da década de 80. Todos reverenciados pelo presidente Roberto Dinamite.

- Fico lisonjeado e agradeço Roberto pelo convite. É espetacular estar de novo aqui. Já havia falado com o Juninho anteriormente para desejar as boas vindas. Tenho certeza de que ele vai brilhar novamente aqui - afirmou Edmundo.

Ao entrar em campo por um trem bala inflável sob a mira de luzes e aplausos, o Reizinho foi saudado com a música que a torcida não cansa de cantar e que exalta seu gol "monumental" contra o River Plate, na semifinal da Libertadores de 1998, competição vencida pelo Vasco. Sem conter a emoção, Juninho quebrou o protocolo: tirou a camisa, foi em direção à torcida e deu uma volta olímpica em São Januário e até agitou bandeiras. Os súditos de Juninho também tiveram um dia de rei e que ficará na memória dos privilegiados que lotaram São Januário. Os presentes receberam coroas ao entrar no estádio.




Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:17, editado 2 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:39

1.9.1. COMPETIÇÕES 2009/2010

1.9.1.1 – COPA DOS CAMPEÕES DO BRASIL




O Vasco da Gama, por ter vencido a Copa do Brasil na temporada anterior, ganhou vaga para a recém criada Copa dos Campeões do Brasil, competição que reúne em uma final única o Campeão da série A do Campeonato Brasileiro e o Campeão da Copa do Brasil estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro e foi uma final carioca já que o Gigante da Colina duelou com o Fluminense, rival local e campeão do brasileirão anterior.
Sendo a primeira partida com o novo elenco e ainda procurando entrosamento, o Vasco foi sufocado pelo tricolor das Laranjeiras em todo o primeiro tempo, levando um gol aos 45 minutos do primeiro tempo cujo autor foi o artilheiro Fred.
No segundo tempo, depois de uma longa conversa no vestiário o time voltou mais calmo e logo aos 05 minutos da etapa final chegou ao gol através do veloz Éder Luis. Mas o melhor estava para vir... O jogo terminou empatado em 1 x 1 e indo para a prorrogação! Foi quando aos 05 minutos do primeiro tempo da etapa extra que Juninho Pernambucano cobrou um falta espetacular, mandando um canhão para o ângulo da meta defendida pelo goleiro Diego Cavalieri! E a torcida cantava: “GOL DO JUNINHO! MONUMENTAL! VOU TOCER POR VASCO SER CAMPEÃO...” O Fluminense pressionou até o fim, mas deu Vasco logo no primeiro título disputado.





Última edição por lukbm em Seg 09 Jan 2012, 11:28, editado 3 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:50

1.9.1.2 – CAMPEONATO CARIOCA




O Cariocão da temporada serviu para o Vasco mostrar sua força e superação, pois o time ainda precisava de tempo para se organizar em campo. Tanto é, que começou o primeiro jogo perdendo para o Olaria, vindo a virar por 2 x 1 somente no segundo tempo e com um gol no último minuto anotado pelo volante Eduardo Costa.
Depois de dois jogos ruins contra Boavista e Resende ganhando pelo placar mínimo de 1 x 0, o Vasco começou a acordar e fez 4 x 1 no Friburguense pela quarta rodada. Mas o melhor veio na rodada seguinte! O time da Colina histórica aplicou incríveis 5 x 0 no Flamengo de Ronaldinho Gaúcho e CIA com gols de todos os componentes do quarteto fantástico cruzmaltino: Juninho (1), Felipe (1), Fabian “Edmundo” Bordagaray (1) e Éder Luis (2). Criava-se ali a versão virtual do “TREM BALA DA COLINA”. Outra rodada e a ressaca pela bela vitória sobre o urubu trouxe conseqüências: perdemos fora de casa para o Duque de Caxias por 3 x 2 depois de estar ganhando por 2 x 1 até os 35 minutos do segundo tempo – Apareceu então a máxima do salto alto! O time se recompôs e não perdeu ou empatou até a 11ª rodada onde tropeçou fora de casa no Macaé de forma irreconhecível perdendo por 3 x 1. Isso tirou um pouco da confiança da equipe que veio a empatar em 0 x 0 com o Fluminense na rodada seguinte, vindo a ganhar de 2 x 1 do América na penúltima rodada, o que garantiu a passagem para a semifinal, já que era seguido de perto pelo Macaé na classificação e perdeu para o Botafogo por 3 x 1 liderado por Loco Abreu na 15ª e ultima rodada da primeira fase.







Na semifinal, por ter sido quarto colocado, o Vasco pegou o Fluminense, primeiro colocado e reeditou a final da Copa dos Campeões do Brasil, ganhando os dois jogos classificatórios, o primeiro por 3 x 1 no Maracanã e o segundo por 3 x 2 em São Januário com um gol de Fabian Bordagaray no último minuto.






Passando pelo Tricolor, o Vasco chegou à final contra seu arqui-rival Flamengo e no primeiro jogo já levou um susto, pois começou ganhando logo aos 03 minutos de jogo com um gol de Fabian Bordagaray. Mas o Flamengo virou o jogo com Ronaldinho Gaúcho aos 15 minutos e Negueba aos 10 minutos da etapa complementar. Fim da primeira partida e a torcida do Urubu saiu de São Januário cantando “O VASCO É SEMPRE VICE DO MEU MENGÃO...” A excitação era justificada já que os rubro negros ganharam fora (os gols fora contam a mais) e decidiriam em casa, no Maracanã.
O Vasco foi para o segundo jogo da final tendo que ganhar no mínimo por 2 x 0 para levar o caneco, não podendo levar gols. E o Trem Bala entrou nos trilhos de novo!
O que se viu foi um show do argentino Fabian Bordagaray que fez nada menos do que três gols na goleada do Vasco por 4 x 0 em cima do Flamengo dando o 23º título carioca ao time da colina e o primeiro desde 2003.
Depois desta partida, o atacante argentino passou a ser aclamado como FABIAN “EDMUNDO” BORDAGARAY porque, já havia demonstrado estilo parecido com o ídolo vascaíno e sua atuação nesta final lembrou muito a do “ANIMAL” na semifinal do Brasileirão de 1997 onde o Gigante da Colina aplicou 4 x 1 no mesmo Flamengo.




Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:08, editado 1 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 22:59

1.9.1.3 – COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA



O Vasco entrou na Copa Libertadores depois de nove anos de ausência já que sua última participação foi em 2001 onde foi eliminado nas quartas de final pelo Boca Jrs e buscava o Bicampeonato. A vaga foi conquistada na temporada anterior pelo título conquistado na Copa do Brasil. Os outros brasileiros na competição foram: O Corinthians (grupo D) com destaques para Adriano Imperador, Liédson e Alex; O Grêmio (grupo E) com destaques para o goleiro Victor, Edcarlos, Fabio Rochembak e o tetracampeão mundial Gilberto Silva; O Cruzeiro (grupo G) com destaque para Montillo, o goleiro Fábio e Gilberto e o Fluminense no grupo H com destaque para Fred, Deco e Rafael Sóbis junto ao Vasco. O Atlético Paranaense do meio campo Paulo Baier disputou a pré-libertadores, mas foi eliminado pelo Barcelona do Equador.
A torcida esperava muito do time cruzmaltino já que estava tanto tempo afastada da competição e a equipe contava com ícones da Conquista das Américas de 1998, como Felipe e Juninho Pernambucano. O que se viu foi um grupo que começou muito nervoso empatando a primeira partida em casa por 1 x 1 com o Pumas do México, na segunda um novo empate em 0 x 0 com o Fluminense e na terceira uma vitória magra de 1x 0 contra o Barcelona do Equador. Mas ainda assim o Vasco fechou os três primeiros jogos de ida na segunda posição do grupo com 05 pontos enquanto o líder Fluminense tinha 07 pontos, Pumas tinha 02 pontos e Barcelona com 01 ponto.
Nos jogos de volta, outra vitória magra por 1 x 0 contra o Barcelona do Equador e após uma derrota de 1 x 0 para o Fluminense em casa só não complicaram mais o Vasco porque o Pumas empatou um das partidas com o Barcelona e na última rodada o Vasco ainda perdeu para este mesmo Pumas por 2 x 0, terminando somente dois pontos a frente do time Mexicano, classificando-se para as oitavas de final em segundo do grupo, tendo o Fluminense como primeiro colocado.





Nas oitavas de final o Vasco enfrentou o Cruzeiro, primeiro colocado do grupo G e jogou a primeira partida em casa vencendo por 2 x 0 e por 1 x 0 no Mineirão lotado, brilhando mais uma vez Fabian “Edmundo” Bordagaray e o “Reizinho” Pernambucano, sendo este último o autor de gols em ambos os jogos. Ficaram pelo caminho nesta fase, o Corinthians perdendo para o San Lorenzo da Argentina, o Grêmio perdendo para a LDU de Quito e também o Fluminense que perdeu para o Nacional do Uruguai e, desta forma, o Gigante da Colina seria o único brasileiro nas quartas de final da Copa Libertadores.






Nas quartas de final o Vasco pegou o San Lorenzo da Argentina, que havia eliminado o Corinthians, com Adriano Imperador e tudo nas Oitavas de final. O time cruzmaltino jogou a primeira partida na Argentina e perdeu por 2 x 1, sendo o gol único do Vasco anotado por Fabian “Edmundo” Bordagaray, ex jogador do mesmo San Lorenzo, dando um alento e esperança à torcida já que fora marcado fora de casa, bastando uma vitória simples por 1 x 0 em São Januário para a classificação à semifinal da competição.
Mas o improvável aconteceu! Com o caldeirão lotado na partida de volta, o Vasco abriu o placar logo aos 25 minutos do primeiro tempo com o maestro Felipe, aumentando aos 31 minutos com Fabian “Edmundo” Bordagaray e fechando sua conta de gols aos 42 minutos com o lateral Julinho. Tudo era festa no intervalo, a torcida já cantava o adeus ao time argentino... Começa o segundo tempo e o San Lorenzo volta com um força descomunal, só relembrada pela vitória histórica do próprio Vasco sobre o Palmeiras na final da Copa Mercosul de 2000 e de tanto pressionar, diminui o placar com Emiliano Alfaro aos 10 minutos do segundo tempo. Com o placar de 3 x 1 a vaga ainda era do cruzmaltino, mas bastava um gol do adversário para tudo acabar ali. E foi o que aconteceu aos 20 minutos do segundo tempo quando Sebastian Gonzáles fez o segundo. O Vasco até tentou, mas com a pressão do resultado e a qualidade do time argentino não houve como mudar mais nada no jogo e o resultado foi a eliminação em casa...







A final da Copa Libertadores foi disputada entre San Lorenzo da Argentina e Nacional do Uruguai onde o time uruguaio sagrou-se campeão após vencer em casa por 2 x 0 e fora por 2 x 1.




Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 07:20, editado 2 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:14

1.9.1.4 – COPA DO BRASIL



O Vasco da Gama entrou na disputa da Copa do Brasil para defender o título e na primeira rodada encarou o Ceará numa batalha de tirar o fôlego. No Castelão o Vasco aplicou 3 x 1 no time cearense, porém perdeu incrivelmente pelo mesmo placar em São Januário com um show do atacante Osvaldo que marcou dois gols. A disputa então foi para os pênaltis e o Vasco ganhou após converter suas cinco chances enquanto o Ceará acertou somente quatro terminando 5 x 4 para a equipe carioca.





Na segunda rodada o Vasco enfrentou o Santa Cruz de Pernambuco e ganhou os dois jogos sendo 1 x 0 no Arruda e 2 x 0 em São Januário





Já na terceira rodada a equipe empatou em 0 x 0 no estádio dos Aflitos e uma magra vitória por 1 x 0 em São Januário com um gol de Juninho Pernambucano garantiu o Gigante nas quartas de final.





Nas quartas de final o Vasco encarou o Avaí e garantiu a passagem para as semifinais depois de ganhar na Ressacada por 1 x 0 e passar por maus bocados em São Januário já que começou perdendo aos 06 minutos de jogo com um gol de Dinélson, mas Éder Luis pôs o time na próxima fase aos 11 minutos do segundo tempo com o gol de empate.





Na semifinal o Vasco não tomou conhecimento do Bahia e aplicou logo 3 x 0 em Pituaçú na primeira partida, ganhando também em casa por 2 x 1. Na outra semifinal se enfrentaram Fluminense e Cruzeiro, sendo a equipe celeste a classificada para a final com destaque para os 6 x 0 na primeira partida do encontro dentro do Maracanã com três gols do atacante Keirrison.





Vasco e Cruzeiro chegaram à final da Copa do Brasil em momentos distintos na competição já que o cruzmaltino tinha chegado até ali com vitórias apertadas e a celeste sobrava nos jogos inclusive aplicando uma das maiores goleadas do campeonato no 7 x 2 em cima do Sport Recife em plena Ilha do Retiro.
Outra diferença era que a Celeste buscava o pentacampeonato e o Vasco ainda tinha somente um título na competição conquistado na temporada passada.
Mas o Gigante da Colina não se acovardou e enfiou incríveis 6 x 0 na Raposa com cinco gols de Éder Luis (que lhe valeram um lugar no hall da fama do clube) logo no primeiro jogo em São Januário, onde a torcida apoiou o tempo inteiro e saiu feliz da vida aos gritos: “UH PULA AÊ! DEIXA O CALDEIRÃO FERVER!” No Mineirão não adiantou a pressão, pois Fellipe Bastos abriu o placar para o Vasco aos 36 minutos do primeiro tempo calando a torcida do Cruzeiro que até tentou reação mas Juninho Pernambucano sacramentou a vitória aos 45 minutos do primeiro tempo. À raposa só restou o alento do gol de honra de Keirrison e ver de camarote o Vasco da Gama receber o troféu sagrando-se bicampeão e garantindo uma vaga na Copa Libertadores da América da próxima temporada.




Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:07, editado 1 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:20

1.9.1.5 – Campeonato Brasileiro Série A




O Vasco começou bem o Brasileirão, mas acabou fazendo uma campanha regular no campeonato ficando entre o 5º e o 10º lugar na maior parte das rodadas. O ápice do time foi na 29ª rodada onde estava na 3ª posição com 51 pontos contra 58 do Grêmio e 63 do Internacional que abriu bastante vantagem sobre os demais clubes. Depois o que se viu foram três derrotas seguidas e um empate que fizeram com que a equipe despencasse na tabela para a 8ª posição perdendo de vista os líderes Internacional e Grêmio que aquela altura, na 33ª rodada já somavam 72 e 61 pontos respectivamente. Vieram, então, três vitórias seguidas, uma nova derrota e uma vitória na última rodada, mas de nada adiantaram já que o Internacional somou 81 pontos e sagrou-se campeão, seguido de Corinthians com 72 pontos, Santos com 69 pontos, Grêmio com 68 pontos na zona da Libertadores. Classificaram- se para a Copa Sulamericana: Cruzeiro com 66 pontos, Atlético Paranaense também com 66 pontos, Botafogo com 60 pontos, São Paulo com 57 pontos, Palmeiras com 54 pontos, Fluminense também com 54 pontos e ao final Avaí e Vitória da Bahia com 53 pontos cada um. Flamengo, Atlético Mineiro e Ceará ficaram na zona morta e não se classificaram para nenhuma competição internacional na próxima temporada. O Vasco terminou em 7º lugar com 64 pontos, porém garantiu a vaga na disputa da Libertadores da América por ter vencido a Copa do Brasil.
No rebaixamento figuraram Goiás, Atlético Goianiense, Grêmio Barueri e Guarani. Sobre os rivais cariocas, o Botafogo terminou em 8º colocado, o Fluminense em 11º e o Flamengo em 14º.







Última edição por lukbm em Sab 07 Jan 2012, 10:34, editado 6 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:25

1.9.1.6 – Copa do Mundo 2010 – África do Sul








Lucio Menezes Jr. Foi sondado em maio de 2010 para ser técnico de Ghana na Copa do Mundo a ser disputada na África do Sul e aceitou o convite e o grande desafio, pois o contato foi feito a um mês da competição e com pouco tempo para conhecer o elenco e sua qualidade para esboçar uma evolução tática que fizesse frente aos adversários no grupo F, que eram: Venezuela, França e Bulgária.
Apesar de começar perdendo para a Bulgária por 1 x 0 com um gol de Berbatov, Ghana fez uma excelente partida contra a França e chegou a estar ganhando por 2 x 1 aos 45 minutos do segundo tempo, mas cedeu o empate nos acréscimos através de Ribery. A seleção Ganesa ainda perdeu por 3 x 1 da Venezuela na última rodada da fase de grupos da Copa e despediu-se logo no início da competição.
Outras seleções também fizeram feio na fase de grupos, como o caso do Brasil que ficou em terceiro em um grupo com Japão, Austria e Irlanda e A Espanha que ficou em terceiro em um grupo com Holanda, Croácia e África do Sul.
Nas oitavas de final, destaque para a eliminação da Argentina para a Bélgica por 3 x 2, o confronto de Portugal e Itália, saindo esta ultima como classificada, a eliminação da Turquia para a Arábia Saudita por 1 x 0 e a goleada da Irlanda por 5 x 1 na Venezuela.
Nas quartas de final, a Alemanha eliminou a Itália por 3 x 2, a França mandou a Inglaterra pra casa com 3 x 1, a Bélgica ganhou do Uruguai por 1 x 0 e a Irlanda venceu a Arábia Saudita por 4 x 3.
Na semifinal a Alemanha venceu a Bélgica por 3 x 1 e a Irlanda surpreendeu o mundo ao eliminar a França nos pênaltis por 5 x 4
A França conquistou o terceiro lugar ao derrotar a Bélgica por 2 x 0 e a Alemanha conquistou o tetracampeonato ao vencer a Irlanda por 3 x 0.







Última edição por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:06, editado 1 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:39

2 – ANÁLISE GERAL E RESUMO TÉCNICO DA TEMPORADA 2009/2010




2.1 – ANÁLISE FINAL DO ELENCO 2009/2010











No gol, nenhuma mudança já que Fernando Pras foi indiscutível na posição. Diogo Silva, era seu substituto direto. Alessandro, de 22 anos, era o terceiro goleiro.
Na zaga, Dedé encaixou muito bem com Matias Arce e fizeram dupla na maioria dos jogos, sendo o revezamento feito com Leandro Desabato, Renato Silva e Thiago Sales. Jomar com 17 anos atuou pouco, mas tem um bom futuro. Victor Ramos e Cesinha, no time reserva devem ser vendidos.
Nas laterais, Léo Moura ganhou a posição no lado direito que era de Fagner atuando este ultimo como reserva direto do primeiro e o jovem Max foi para a equipe reserva e deve ser vendido. Na esquerda, Julinho jogou a maioria das partidas, pois Márcio Careca não agradou ficando inclusive o Jumar, que era volante, como reserva na posição.
No meio campo, o volante titular foi Willians que se adaptou muito bem ao clube mesmo vindo do Flamengo, ficando Eduardo costa como reserva direto ou companheiro na posição em caso de variações de esquema tático. Jumar e Rômulo eram os reservas imediatos em caso de cansaço ou contusão. Na meia direita, Jean ganhou a posição de Diego Souza e passou a ser titular absoluto, revezando diretamente com Fellipe Bastos ou Allan. Guilherme Costa, promessa da base não tinha muita experiência e passou a maior parte do tempo na equipe reserva. Na meia esquerda Felipe era absoluto e um líder ao lado de Juninho Pernambucano, revezando com João Marcos diretamente. Diego Rosa atuou algumas vezes, mostrou alguma desenvoltura, mas passou a maior parte do tempo na equipe reserva.
Como meia ofensivo, a posição absoluta era de Juninho Pernambucano, capitão e líder da equipe, mas por conta dos seus 35 anos, volta e meia dava espaço a Bernardo ou Felipe, deixando Diego Souza como última opção já que ele perdera espaço com a chegada de Jean e migrou para aquele setor sem muito sucesso ficando como um “reserva de luxo”. Marcinho, que veio do Brasiliense, era bom jogador mas perdeu espaço com a qualidade dos outros jogadores e passou a maior parte do tempo na equipe reserva.
No ataque, Éder Luis e Alecssandro começaram como dupla, mas com a chegada de Fabian Bordagaray, não havia espaço para todos e Alecssandro acabou amargando um longo período na reserva, atuando em casos extremos de contusão ou cansaço, o mesmo acontecendo com Élton. Leandro, que veio do Grêmio, tinha boa experiência mas o físico não ajudou, vindo a atuar em algumas partidas, mas relegado à equipe reserva no final onde já estavam Misael e Willliam Barbio que pouco atuaram e devem, os três, ser negociados.


Última edição por lukbm em Sex 13 Jan 2012, 19:23, editado 3 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:49

2.2. – O HALL DA FAMA 2009/2010





Os jogadores que mais se destacaram na temporada foram:

Felipe, o Maestro, que deu um toque de qualidade aos passes pela meia esquerda e que contribuiu e muito com sua experiência para o grupo. Pela sua história pelo clube anteriormente já configurava no hall da fama e a sua atuação na temporada só serviu para consolidar sua posição.

Éder Luis, o Ligeirinho, que com a sua velocidade criou várias oportunidades para o time pelo lado direito do campo, além de ter marcado 31 gols nas partidas que disputou na temporada com grande relevância a sua atuação na final da Copa do Brasil onde fez cinco dos seis gols da primeira partida, sem contar que já havia sido decisivo na final do mesmo campeonato na temporada passada fazendo “o gol do título” contra o Coritiba no estádio do Couto Pereira. Por tudo isso fez jus a sua posição no hall da fama vascaíno.

Fabian Bordagaray, o Edmundo, que ganhou o apelido porque se destacou na temporada pela sua habilidade, garra e faro de gol parecidos com o ídolo eterno da torcida cruzmaltina. Fez 30 gols nas partidas que disputou na temporada e o que se viu foi um verdadeiro show do argentino que, por exemplo, fez nada menos do que três gols na goleada do Vasco por 4 x 0 em cima do Flamengo dando o 23º título carioca ao time da colina e o primeiro desde 2003.
Depois daquela partida, o atacante passou a ser aclamado como FABIAN “EDMUNDO” BORDAGARAY porque sua atuação nesta final lembrou muito a do “ANIMAL” na semifinal do Brasileirão de 1997 onde o Gigante da Colina aplicou 4 x 1 no mesmo Flamengo.

Fernando Prass, junto com Juninho Pernambucano foi o preferido dos torcedores na temporada e fez jus a isso por ter salvado o Vasco em várias ocasiões.

Juninho Pernambucano, que liderou a equipe durante a temporada como capitão, dando assistências ou fazendo gols decisivos em todas as competições como, por exemplo, na final da Copa do Brasil com gols nos dois jogos finais, na final do campeonato carioca e na final da Copa dos Campeões do Brasil. Sem dúvida a atuação do Vasco neste ano se deve muito ao seu retorno ao clube.





Última edição por lukbm em Sex 13 Jan 2012, 22:50, editado 4 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qua 04 Jan 2012, 23:53

2.3. RESUMO DAS COMPETIÇÕES 2009/2010







Última edição por lukbm em Sex 13 Jan 2012, 23:09, editado 4 vez(es)

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 00:03

2.4. – EVOLUÇÃO TÉCNICA 2009/2010







FIM DOS TRABALHOS EM 2009/2010! A NAÇÃO VASCAÍNA ESPERA ANSIOSA A PRÓXIMA TEMPORADA!!





_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Tatu em Qui 05 Jan 2012, 06:54

=O

dia histórico no FMBR

=)

Perdoo até o fato de ser Vascaino.

_________________


| |
avatar
Tatu
Administrador
Administrador

Mensagens : 3718
Data de inscrição : 01/10/2009
Idade : 33
Localização : Caçador

http://www.fifamanagerbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Tatu em Qui 05 Jan 2012, 06:58

Caraca o Mengão escapou por pouco do rebaixamento

¬¬!"

_________________


| |
avatar
Tatu
Administrador
Administrador

Mensagens : 3718
Data de inscrição : 01/10/2009
Idade : 33
Localização : Caçador

http://www.fifamanagerbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 07:52

Obrigado, meus amigos Tatu e Facks... Vou ser sincero: estou cumprindo uma das minhas metas mais esperadas! Jogar o FM e conseguir evoluir, ver seu time montado com tanta dificuldade vencer desafios, as transferências de ultima hora, ter como certa a contratação daquela estrela do futebol tão esperada e ele ir pra outro clube porque está pagando mais, os gols no ultimo minuto. Duvido que algum técnico aqui já não ficou de braços levantados em sinal de vitória quando seu atacante fez um gol na final do campeonato ou teve vontade - ou até mesmo o fez - de sair socando tudo, incluindo a tela do computador, quando perde um jogo decisivo por uma bobeira do zagueiro ou porque as estrelas do elenco chutaram seus pênaltis pra fora ou nas mãos do goleiro adversário!

Gosto muito do jogo, sempre joguei e editei, mas é bom externar a vocês minhas vitórias e derrotas porque vibrava sozinho em casa e agora, pela primeira vez, consigo partilhar com todos!

Mais estórias do Vascão revolucionário estão por vir! Aguardem....


Obrigado por tudo!

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Qui 05 Jan 2012, 07:57

Tatu escreveu:Caraca o Mengão escapou por pouco do rebaixamento

¬¬!"


É, Tatu, e com Ronaldinho Gaúcho e tudo.... Acho que eles sentiram muito as saídas do Léo Moura e do Willians! Mas posso te dizer que virá uma geração melhor à frente, inclusive dos juniores que me fizeram ficar mais atento ao que era feito na Gávea... Você sabe como é, pra vencer sem sustos é necessário conhecer e estudar os adversários!

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por AfonsoFisio em Qui 05 Jan 2012, 15:29

MOMENTO HISTORICO NO FORUM!!!

Uma carreira do Mestre LUKBM!!!!

_________________

avatar
AfonsoFisio
Administrador
Administrador

Mensagens : 4574
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Barbacena-MG

http://www.fifamanagerbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Facks em Qui 05 Jan 2012, 16:27

ótima carreira, só tenho uma dúvidazinha

Será que você pode colocar os scouts do Fábian (todo ele, ja vi os da posição) do Arce e aquele garoto que você subiu da base??

Muito boa a evolução com o time...

Mas pelo que eu vi, você foi bem melhor em competições curtas, ou seja, será que não é o caso em investir melhor no elenco, ou investir na preparação fisica a longo prazo?
avatar
Facks
Administrador
Administrador

Mensagens : 1978
Data de inscrição : 30/04/2010
Idade : 22
Localização : Rio de Janeiro

http://www.fifamanagerbrasil.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Frelo em Qui 05 Jan 2012, 16:29

AfonsoFisio escreveu:MOMENTO HISTORICO NO FORUM!!!

Uma carreira do Mestre LUKBM!!!!

[2]
avatar
Frelo
Administrador
Administrador

Mensagens : 3102
Data de inscrição : 03/01/2010
Idade : 21
Localização : Barbacena-MG

http://www.fifamanagerbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Sex 06 Jan 2012, 16:46

Facks escreveu:ótima carreira, só tenho uma dúvidazinha

Será que você pode colocar os scouts do Fábian (todo ele, ja vi os da posição) do Arce e aquele garoto que você subiu da base??

Muito boa a evolução com o time...

Mas pelo que eu vi, você foi bem melhor em competições curtas, ou seja, será que não é o caso em investir melhor no elenco, ou investir na preparação fisica a longo prazo?



Facks,

Qual garoto da base você quer ver?


Quanto ao elenco, você terá surpresas na segunda temporada que estou editando para postar...

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Sex 06 Jan 2012, 19:10

Facks, estão aí todas as habilidades do Fabian "Edmundo" Bordagaray e do Matias Arce:







Ainda não sei quem é esse garoto promovido que você falou...

_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Facks em Sab 07 Jan 2012, 08:19

luk, o garoto da base é o guilherme costa...


Tinha esquecido o nome, e na hora não quis voltar pra procurar

hauha
avatar
Facks
Administrador
Administrador

Mensagens : 1978
Data de inscrição : 30/04/2010
Idade : 22
Localização : Rio de Janeiro

http://www.fifamanagerbrasil.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por lukbm em Sab 07 Jan 2012, 12:14

Ah tá! É que ele era uma promoção já programada pela minha database inicial e não uma feita diretamente por mim, eu acho. Por isso não me lembrada...

OBS: É o mesmo garoto, camisa 10 do Vasco na Copa São Paulo de Futebol Junior que está acontecendo agora em 2012! Espero que tenha melhor sorte na vida real já que não durou muito no Vasco virtual... Ih! Isso é história pra temporada 2010/2011! Espere pra ver a minha próxima edição no segundo ano da minha carreira carreira.

Mas aí vai:



_________________

avatar
lukbm
Administrador
Administrador

Mensagens : 719
Data de inscrição : 06/10/2009
Idade : 40
Localização : Niterói

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O GIGANTE DA COLINA – DO REAL AO VIRTUAL, O VASCO DA GAMA MONUMENTAL

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum